Como posso produzir algo de

poético a partir do que sou?

Audrey Landell

Como posso produzir algo de

poético a partir do que sou?

solapando todas as convenções e violências que reiteradamente silenciam em mim a vontade de produzir diferença e

de me reinventar?

Aqui  começa não um ponto, 

mas a ponta de um fio que nos conduz pelas narrativas corpóreas e que partem do outro , me atravessa para então

tornar a entretecer

o outro

Trechos editados do texto Atravessamentos*

compartilhado por Natalia Leter para

Audrey Landell em 2014

Que brote da urgência deste entranhado

impulso de liberdade

que, a todo momento,

ameaça irromper

pelos poros

como um levante

da carne,